Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

sexta-feira, 19 de abril de 2013

No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás. Genesis 3:19


Quando mammys me adotou eu era bem pititica, tinha 3 meses e cabia na mão dela como um novelinho de lã preta. Lembro que cheguei em casa dentro de uma caixinha de sapato. Nossa, que alegria, mamãe mal tinha se mudado pra cá, nem móveis tinha, a casa estava tão vazia q se eu miava fazia eco.

Éramos só nós duas e estávamos felizes, uma na companhia da outra. Eu, como boa caçadora que sempre fui, vivia surpreendendo mammys com bichinhos inesperados.
Lembro-me de um dia que um besouro entrou em casa e eu toda faceira abocanhei ele pelas patas e fui acordar a mammys para mostrar a minha proeza... era uma linda manhã de sol de domingo.
Mammys deu um pulo da cama e com um bom papo me convenceu a soltar meu brinquedinho na cama que ela colheu e pôs para voar. Assim eram com as lagartixas, as pererecas, os grilos... até aranhas... nossa como era divertido...mammys vivia com o coração aos pulos com as surpresas e tb sustos com tantos bichinhos diferentes em casa e eu não precisa sair de casa não...eles entravam pela janela, lugar onde eu adorava ficar observando meu território.
 De pititica eu não tenho fotos, mammys só guarda memórias minhas a partir dos 2 anos, que são estas que vc vê aqui.

O tempo foi passando e nosso amor aumentando. Mammys me mostrou que havia um jardim bem grande
no prédio, a primeira vez descemos com coleirinha, eu odiei, deitava no chão e fingia de morta, queria minha liberdade mas mammys tinha medo q eu fugisse.  
Aos poucos fui reconhecendo o ambiente e ela mais confiante me deixava sair sem coleira e desciamos as escadas juntas até o térreo, quando saira no jardim, saia correndo pela grama, atras de borboletas, adorava comer as pontinhas da grama nova e fresca e quando achava uma touceira de capim santo...ahhhhhhh..

 me deliciava, como era bom mascar aquele verdinho, fora q fazia um bem danado pro estomago.

 Eu gostava de ver a mammys correr atras de mim pra me pegar, adorava subir correndo pelas árvores e vê-la desesperada querendo me tirar de lá...é lógico q eu sempre descia sozinha.
 Como todo gato de verdade, eu sempre gostei de lugares altos para me empoleirar, o primeiro deles era uma TV daquelas antigas, de painel de madeira, onde podia ficar confortável e quentinha.
Depois que chegou a geladeira, este virou meu lugar favorito. De lá eu ficava vendo a mammys preparar meu papazinho e tb observa-la cuidar da louça e da comida.
A pia do banheiro era onde saciava minha sede
Eu continuei crescendo e gostando dos mesmos lugares de antes

 

Em 1999, eu com 8 anos, mammys e Missy com 2 aninhos, fomos morar num lugar bem longe, do outro lado do oceano. Nossa , lá era muito frio, tinha até neve, eu não gostava de frio não, mas precisei me aventurar...
Vocês podem não acreditr mas mammys está comigo no colo e está jogando neve em mim...Que brincadeira mais sem graça...fiquei tão fula da vida neste dia....


Minha irmã cat Missy era mais corajosa, já se pôs a caminhar na neve, quero dizer, se afundar na neve né....

Meu negócio era ficar em casa quentinha embaixo de umas cobertas.
Todas estas experiências foram muito boas principalmente porque mammys estava sempre pertinho de mim. Depois de 3 anos voltamos para o Brasil e para o mesmo lugar de minha doce infância, nada como estar de volta ao seu verdadeiro lar né?
na cama da mammys onde a gente dormia abraçadinha e de conchinha
Aqui vai uma seleção de fotos minhas dos ultimos 10 anos de vida. Momentos de alegria com a irmã-cat Missy, meus soninhos, meu iglu gostosinho. Vou contar um segredo eu adorava ser fotografada pela mammys... VCs notaram as caras e bocas q eu fazia nas fotos?


 
 
 




Em janeiro de 2012 quando minha irmã e amiga-cat Missy deu adeus e virou anjinho, eu e mammys sentimos muito a ausência dela. Eu já não era mais tão crança...podia até dizer que era uma vovózinha-gata e meu organismo começou a dar umas reclamadinhas mais insistentes. Mammys corria comigo para hospitais, clínicas, comprava todos os remédios, me carregou muitas vezes no colo mas a vida estava me dando um prazo, a vida me dizia q precisava me preparar para ir para junto da Missy e de tantos outros amiguinhos que já tinham dado adeus. Mammys também sabia disto e estava ficando barra pra ela se conscientizar disto, para ela eu devia ser imortalizada, dizer adeus jamais, mas quem é ela para decidir se meu prazo de validade já estava escrito no livro de Deus. De uns tempos pra cá eu só queria nanar, já não tinha mais tanta resistencia e "aquela doença" a insuficiencia renal, estava acabando comigo literalmente.

 

Mas não vamos falar mais disto, mesmo porque agora eu sou um anjo e voltei pra casa. Espiritualmente estou no céu mas mammys desejou cremar meu corpo físico e ela está com as cinzas que recebeu hoje numa linda urninha em forma de gato anjo. A vocês todos que me curtiram e me ajudaram ao longo desta vida, o meu muito obrigado. Mammys não fique triste, a vida é assim mesmo. Acredite: Estaremos sempre juntas e vou te amar para sempre.

Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente, eu sei que vou te amar
E cada verso meu será
Prá te dizer que eu sei que vou te amar
Por toda minha vida
Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que esta ausência tua me causou
Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida
(Tom Jobim)


NINA (1991 / 2013)

O vídeo abaixo foi feito em 6/6/2011, no aniversário dela, com participação especial da Missy.

Image Hosted by ImageShack.us

14 comentários:

  1. Que linda homenagem amiga! Não tenho o que comentar...apenas dizer que Nina teve uma vida linda, cheia de amor e carinho...e partiu na hora certa...antes que sua doença deixasse péssimas lembranças. Fica aí no céu dos animaizinhos essa estrelinha linda e corajosa...Beijo e beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Te encontrei no Blog de uma amiga em comum, a Lita - Misturas de Afectos - e resolvi te visitar.... Já sou tua seguidora faz algum tempo... Homenagem linda! Fica a saudade que é a prova do amor que existiu e existirá sempre em nossas lembranças... Carinhoso abraço! Uma abençoada semana!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine, muito obrigada pela visita e o carinho. Beijos e uma linda semana pra ti tb.

      Excluir
  3. Linda a homenagem, mas fiquei péssima. Meu gato de 13 anos, está com insuficiencia renal cronica, os médicos já falaram eu eutanásia. Ele está super magrinho, só se alimenta se eu der algo com a seringa. Já não quero mais fazer soro subcutaneo porque ele reclama muito,então só estou dando soro via oral.
    Sei que deve ser doloroso lembrar os últimos momentos da Nina, mas preciso da opinião de alguém que já passou por isso. Como foram os últimos dias/meses dela?
    Você optou pela eutanásia? Se sim, é verdade que as veias estouram porque eles ficam desidratados? Se vc. puder falar neste assunto, (que eu tenho certeza, vc. só quer esquecer e lembrar do tempo bom que a Nina teve com você) gostaria muito de uma orientação. Não sei mais como agir...
    Obrigada de coração

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Ivone. Obrigada pela visita e pelo comentário aqui psotado. Vamos esclarecer algumas de suas dúvidas. Seria ideal, ao invés de soro vc dar então água de côco, pois tem potássio e sais minerais que vão ajudar mais seu gatinho pois com a IRC eles perdem muito isso. Existem algumas raç~eos como a A/D da Hills (mousse) que é para gatinhos convalescentes. VC já tentou? ela é um pouco mais cara, mas é saborosa, a maioria dos gatinhos gostam e ajuda a repor aos poucos o peso. Só vc é capaz de saber qual será a hora de optar pela eutanásia, esquece por enquanto a opinião dos médicos, a gente sabe o quanto tudo isto é comercializado e não sei o quanto seu gato está deficiente. Se realmente ele não anda mais, não faz mais xixi ou coco ou está fazendo em lugares não comuns e está inerte, aí sim...acho que vc cdeve parar para pensar e tomar uma atitude. A Nina viveu comigo 22 anos (sempre dentro de casa desde bebê, com boas rações, muito amor e carinho e sempre ia ao veterinário, nos ultimos 8-10 anos percebemos q ela era renal...e tudo isto eu controlei com soro subcutaneo, ranitidina para os vômitos constantes, vitamina B, sempre dei a ela a ração que ela mais gostava pois os gatinhos são seletivos e se não gostarem de determinada ração eles definham por vontade própria. A Nina desenvolveu um problema neurológico em 2002 mas controlava isto muito bem e sem medicamentos, fora isto ela era uma gata sadia e forte, uma lutadora sem igual, muito resistente e com muito amor à vida. Ela realmente começou a piorar de verdade de Outubro/2012 quando teve a sua primeira crise Hipertensiva seguida de um leve AVC após uma convulsão, teve também um derrame ocular no olhinho direito que com medicamentos próprios voltou ao normal, em fevereiro/2013 ela teve a 2a. convulsão e após isto o outro olho tb teve um derrame, bem mais sério e que, por mais q eu cuidei não melhorou, percebi que ela realmente estava entregando os pontos mas ela continuava resistindo bem, se alimentava pouco mas constante. Tinha perdido de Outubro prá cá muito massa muscular, ficou realmente muito magra, pele e osso, a alimentação era dada através de mamadeirinhas com ração úmida e água, diretamente na boca. Achei que não teria ela comigo no Natal ou Ano Novo e já naquele tempo comecei a me preparar e pensar em eutanásia. Na Páscoa me fez uma surpresa comendo como uma loba de tão faminta mas no dia seguinte e os q vieram ela já não queria mais água e nem comida, se escondia de mim e queria paz. Eu já vinha me preparando desde Outubro para tomar uma decisão, tanto q já não cosneguiamos pegar ma e aí começou a batalha (às vezes comia muito bem, outras nem tanto, fluidoterapia começou a ser mais constante, ela se irritava e aí eu dava um tempo, às vezes em casa para não estressa-la para cá mas ainda acredito q tudo se devia à idade dela já muito avançada. Como é o procedimento de eutanásia (eu acompanhei 2 - Nina e Missy);. Quero lhe lembrar que se realmente vc acredita que seu gatinho está sofrendo e que já fez de tudo por ele, nãos eja egoísta ao ponto de mante-lo aos eu lado. A Eutanásia, por lei, não pode causar qualquer dor ou agonia no animal. O procedimento é uma pré anestesia apra acalmar o animal e deixa-lo inconsciente e em seguida é aplicado um medicamento para causar uma parada cardíaca e/ou respiratória. O gatinho morre dormindo e durante todo este processo o veterinário faz testes para verificar os sintomas vitais do animal (tenha certeza de conhecer bem o profissional que vc vai escolehr para este ato). Este procedimento deverá ser feito por um bom profissional,dentro da ética. Não existe sofrimento, dor ou qualquer ansiedade sentida pelo animal. Nunca ouvi falar deste lance de "veias estourarem por desidratação" busque na internet o termo: eutanásia em animais domésticos, que vc vai se inteirar de muitas informações e quanto a mais detalhes sobre IRC, aqui no blog tem um post voltado somente a isto: Insuficiencia Renal em Gatos . Bem, espero ter esclarecido e te tirado algumas duvidas. Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pelo teu retorno e que eu seja capaz de fazer a melhor opção na hora certa.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Eu sei como voce se sente,eu ja passei por isso também,o meu gato Max ele era parecido com a Nina,ele morreu eu não sei o que poderia ter acontecido,parece que foi 1 veneno que a vizinha coloca na graminha da calçada e ele foi come e ai morreu,numa manhã num domingo de 4 de dezembro de 2012,eu tenho até hoje ele no meu coração,nunca esquecerei dele,mas agora tenho outro gatinho que se chama Jimmy,eu e o Jimmy mandamos beijos,abraços e força para superar a perda,bjs de mim e Jimmy.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nahh querida. Muito obrigada peloc arinho, sua visita e comentários. Beijo grande e ótima semana

      Excluir
  7. que lindo! adorei essa homenagem! apesar de ter ido embora, Nina, continuará na nossa lembrança e no nosso coração! morreu como viveu. em glória!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flying..obrigada pela visita e seu crinho deixado aqui. Ótima semana

      Excluir
  8. Aqui tem essa gatinha pretinha que é a cara da minha NINA FELINA!!!
    Amei o espaço!!!!

    ResponderExcluir
  9. Que bela homenagem, fiquei emocionada!
    Que vida linda a Nina teve e agora está brilhando no céu.

    ResponderExcluir
  10. Linda homenagem! Estou indo morar fora e vou levar meus 4 gatos, tem gente que fala que eles irão fugir por causa da mudança, mas vejo pelo seu exemplo, que tudo pode dar muito certo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo vai dar tudo muito certo. Desejo que vc seja muito feliz junto a seus gatos em sua nova morada. Feliz 2015.💋

      Excluir

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.