Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Viajando com Gatos

Desde 01/09/2007, não é mais necessário o Guia de Transporte Animal (GTA). A única exigência do Ministério da Agricultura para levar cães e gatos em viagens aéreas, rodoviárias e ferroviárias passa a ser o atestado sanitário emitido por um veterinário, além da carteira de vacinação completa.

Profissionais registrados no Conselho Regional de Medicina Veterinária do estado de origem do animal poderão emitir o atestado sanitário, além de providenciar a vacinação do bicho de estimação, se ela não estiver em dia. No entanto, mesmo quando não há viagens programadas, é importante manter o animal vacinado, para preservar a saúde dele e também dos donos.

O atestado sanitário tem validade de dez dias. Caso a viagem ultrapasse esse tempo, será necessário levar o animal a outro veterinário na localidade em que a pessoa estiver para obter um novo atestado.

Ao decidir se vai viajar de avião, trem ou ônibus é sempre indicado tirar as dúvidas com as empresas, pois algumas companhias têm regras diferentes. Geralmente, os animais viajam no compartimento de bagagem, em caixas específicas que oferecem espaço para que possam se movimentar.

Dicas para uma viagem tranquila

Boas maneiras: mantenha seu animal sempre na guia. Quando necessário, leve-o em caixa apropriada para transporte.

Boas vindas: se você vai ficar hospedado em algum hotel ou pousada, certifique-se que o lugar tenha acomodações para animais. Outra opção é deixar o animal num hotel para pets de sua confiança. Ele terá tratamento de primeira classe!

Fique tranqüilo: nunca deixe o animal sozinho em um carro fechado, mesmo que seja somente por alguns minutos, principalmente em dias quentes. A temperatura do carro pode aumentar bruscamente, mesmo em pequeno espaço de tempo, e o animal poderá ter sérios problemas.

Cuidado com as janelas: quando em movimento, mantenha as janelas do carro fechadas, evitando que o animal pule do veículo ou se machuque por estar com alguma parte do corpo para fora.

Alimentação: forneça pequena quantidade de alimentação horas antes da viagem e forneça água durante o caminho. Verifique com o médico veterinário se há necessidade de administrar algum medicamento para evitar enjôos durante a viagem.

Paradas: em viagens longas, planeje "pipi stops", para o animal fazer as necessidades e viajar tranqüilo.

Aproveite a companhia de seu amigão e tenha uma ótima viagem!!!
Fonte: Schering-Plough
Gravura: Marilyn Robertson
Image Hosted by ImageShack.us

Um comentário:

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.