Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Câncer de Boca em Felinos

O que causa câncer de boca em gatos e qual o tratamento para obter a cura?

Os tumores da cavidade oral são distúrbios patológicos do crescimento, caracterizado por uma proliferação excessiva e incessante das células. Nos gatos cerca de 3% a 12% de todas as neoplasias felinas se encontram na cavidade oral. A mais frequente é o carcinoma epidermóide, seguido do fibrossarcoma e épulis fibromatoso. Os pacientes normalmente apresentam halitose, aumento de salivação, sangue puro ou misturado com a saliva e, em alguns casos, perda de apetite e diminuição de peso. Dependendo da progressão e do envolvimento ósseo, pode haver perda de dentes. No entanto, é extremamente importante a realização de exames laboratoriais para confirmação da suspeita, sendo necessária a realização do exame histopatológico (biópsia). Somente por meio deste exame será possível a identificação do tipo de tumor.

Após o diagnóstico, o médico veterinário poderá indicar qual o tratamento mais eficaz para o tumor em questão. Algumas modalidades terapêuticas têm sido empregadas no tratamento dos tumores de cavidade oral dos felinos. Indica-se o tratamento cirúrgico para os casos de invasão óssea e que sejam extensos. A radioterapia é indicada quando o câncer é inoperável ou para eliminar possíveis células cancerígenas que ficaram após a cirurgia, embora os resultados não sejam tão satisfatórios.

Outro tratamento empregado para tentar tratar o tumor é a criocirurgia, cujo emprego destina-se a lesões menores que 2 centímetros de diâmetro com mínima invasão óssea. A quimioterapia não é tão efetiva nas tumorações de cavidade bucal. Desta forma, o melhor tratamento ainda é o cirúrgico. Muitas vezes os pacientes não são curados devido a dificuldades encontradas no momento do diagnóstico, tais como localização e extensão da lesão na cavidade bucal, no entanto, o certo é que as chances de sobrevida são maiores quanto mais cedo se detecta o aumento de volume, e mais rápido se intervém cirurgicamente.

Márcio César Vasconcelos da Silva
Médico veterinário e professor da Faculdade de Veterinária da Uece

Publicado por: Globo.com
Gravura: GettyImages
Image Hosted by ImageShack.us

3 comentários:

  1. Oie..td bem?
    Gostei da postagem, é muito importante estarmos atenta a tudo o que acontece e a todos os comportamentos que nosso bichinho apresenta, pois um diagnóstico rápido é muito importante pra cura! Adoro seu blog
    Beijos!
    JU

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela informação...é bom entender dessas coisas para podermos ajudar nosso bichino..bj

    ResponderExcluir
  3. Oi Angelique! obrigado por sua informação a respeito de meu gato Antônio, o SRD americano..
    grande abraço p vc!

    ResponderExcluir

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.