Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

segunda-feira, 15 de março de 2010

Pulgas e Carrapatos: Como livrar seu pet deste mal

O calor propicia a proliferação de pulgas e carrapatos – e as chuvas, de insetos. Além disso, o deslocamento dos bichos para ambientes diferentes daquele em que vivem, como hotéis, praias ou sítios, aumenta a incidência de infestações.

A pulga, o inimigo mais comum dos bichos de estimação, eclode do ovo com as altas temperaturas. Carrapatos também ficam mais ativos com o calor, quando seu ciclo de vida acelera: o tempo de muda reduz, e, em cada fase do ciclo, a praga precisa se alimentar, infestando os animais domésticos.

Além de processos alérgicos, lesões por traumatismo e infecções de pele, essas pragas, quando não tratadas, podem detonar problemas mais sérios. É o caso dos mosquitos, também comuns nessa época: eles costumam depositar ovos na pele dos bichos, liberando larvas que comem o tecido do animal e podem transmitir doenças fatais como a dirofilariose, parasita do coração, e a leishmaniose, transmitida de cão para cão pelo flebótomo, ou mosquito-palha.

“Os carrapatos são vetores de rickettsias, parentes da conhecida febre maculosa, que parasitam o sangue e podem levar o animal à morte”, diz Karla da Cunha Pedrozo, veterinária da Pet Center Marginal, onde a procura por fórmulas antipulgas e anticarrapatos cresce 50% nos meses mais quentes. “Já as pulgas podem transmitir vermes. E como se alimentam do sangue do bicho, no caso de uma infestação maciça o deixam debilitado, às vezes com anemia intensa.”

Contra-ataque

Há várias maneiras de proteger seu bicho das pragas domésticas ou, se o estrago já estiver feito, armar uma ofensiva rápida e eficaz. A primeira recomendação é aplicar ou atualizar o produto antiparasitas. “O ideal é usar produtos com alto poder residual, como coleiras, sprays ou as pipetas”, diz Karine Raile Rocha, veterinária da Cobasi. As doses são indicadas de acordo com o peso do bicho, e o tempo de cada aplicação pode variar de um a seis meses, reforçada ao final desse período. Os próprios donos podem fazer a aplicação em casa.

Embora populares no mercado, xampus antipulgas, anticarrapatos e sua versão contra moscas, à base de citronela, precisam ser associados a produtos mais fortes, como o Frontline, para agir com eficácia. “O poder residual do xampu, em geral, é muito baixo. É apenas uma forma de auxiliar na eliminação da praga”, explica Karine.

Os banhos antiparasitários podem ser administrados toda semana, em casa ou no pet shop. Os xampus não oferecem riscos ao bicho ou ao proprietário. Só não use produtos destinados a outros animais como bovinos e cavalos, pois podem ser tóxicos.

Os recentes alagamentos que deixaram São Paulo submersa favorecem ainda a transmissão de leptospirose, bactéria transmitida pela urina de ratos e que pode contaminar humanos e cães. “A vacinação contra ela deve ser realizada em consultório veterinário. Gatos não precisam desse tipo de prevenção”, continua a veterinária.

Não tem cão nem gato e acha que está livre das pragas de verão? Nem sempre. Elas também atacam as aves. As mais comuns são piolhos, que devem ser tratados com piolhicidas. Furões e derivados também podem ser infestados por pulgas e carrapatos – prevenção e tratamento são iguais aos dos pets mais populares.

Pegue pesado com carrapatos

O parasita é resistente e transmite doenças graves, como a babesiose

1. Em infestações grandes, os banhos carrapaticidas precisam ser repetidos a cada semana

2. Seus ovos e larvas em geral ficam na vegetação ou em frestas de paredes e pisos. Aplique carrapaticidas na casa do cão, plantas, canteiros, paredes, pisos e ralos, a cada 15 dias. Alterne as fórmulas, para o parasita não desenvolver resistência

3. Sinais de infestação são apatia, febre, falta de apetite e mucosas pálidas, nos olhos ou gengivas, além de prostração e emagrecimento

4. Um exame de sangue detecta ainda cedo doenças como a babesiose.

Publicado por: Revista Época
Image Hosted by ImageShack.us

2 comentários:

  1. claro que nos que amamos animais sabemos de todo eesse mal,mas nunca e demais orientar ne,beijos

    ResponderExcluir
  2. Nao quero nem pensar na Nellie sendo atacada por esses monstros, CREDO!!
    Ja coloquei vermifugo, anti-alérgico e anti-parasitas em dia, nao podemos descuidar dos peludinhos. Falando em peludos, como vai a missy, ela melhorou? E a Nina???
    bjocas

    ResponderExcluir

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.