Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

sábado, 14 de novembro de 2009

Primeiros socorros para cães e gatos

Quando seu animal de estimação sofre um acidente, seja ele grave ou não, os primeiros socorros são indispensáveis. Aprenda como ajudá-lo nessa hora de muita dor

Não importa se for o gato, que por curiosidade resolveu escalar as cortinas da sala e despencou, ou o cachorro, que, sem resistir a um portão aberto, se aventurou pela rua e acabou atropelado.

O certo é que a bicharada também sofre acidentes, que podem resultar em simples machucados ou numa pata quebrada. E o pobre do dono muitas vezes não tem a mínima ideia de como proceder, sob o risco de, na melhor das intenções, ganhar belos arranhões e mordidas. “Nessas horas, o animal deve ser encaminhado imediatamente para um especialista”, recomenda o veterinário Luiz Leon Cyon, do Koala Hospital Animal, em São Paulo.

Mas, antes de chegar à emergência, alguns passos devem ser seguidos:

Alerta - Logo após o acidente, é necessário que o bicho seja encaminhado a um hospital veterinário e seja submetido a exames como ultrassom, raios X e tomografia. Só eles podem apontar se, além da fratura, houve alguma lesão mais grave que requeira cirurgia.

Limpeza - Não deixe o animal lamber o machucado. Ao imobilizá-lo, pegue um tubo de soro fisiológico, faça um furo na tampa e espirre alguns jatos sobre o local ferido para retirar resíduos de asfalto, grama ou terra que possam causar infecções. Após a higienização, utilize gaze ou tecido bem limpo para cobrir o ferimento.

Medicamentos - Não ofereça medicação humana aos animais. Só depois da avaliação de um profissional e de exames específicos é possível saber a gravidade do acidente e que tipo de tratamento será indicado — as opções vão de antibióticos e anti-inflamatórios a fisioterapia.

De qualquer forma, siga sempre as orientações do veterinário.

Fratura exposta - O animal costuma suportar a dor mais até do que os seres humanos, mas não tente ajeitar um osso fora de lugar nem fazer movimentos bruscos. Tudo isso pode agravar a situação. Acalmá-lo nesses momentos é fundamental para que ele não avance. “Em casos de hemorragia, use um pano limpo para conter o sangramento e faça compressas com as mãos sobre a fratura”, orienta Cyon.

Cuidados imediatos - A veterinária Thais Fernanda da Silva Machado, de São Paulo, avisa: “Fraturas mal tratadas podem causar deformidade de angulação que deixam os membros tortos, provocam difi culdade de locomoção e infecções, principalmente em caso de feridas abertas, que se complicam e podem comprometer para sempre a pata”. Ou seja, não protele os cuidados com o animal.

Amarre o focinho
Com a ajuda de outra pessoa, segure o pescoço do animal para que ele não morda. Pegue uma corda, barbante ou cadarço, enrole o focinho dele e amarre atrás da cabeça.

Cubra o gato
Envolva o felino com um cobertor ou toalha grossa. Dessa forma você se protege das unhas afiadas e dos dentes finos do bichano machucado.

Improvise uma maca
Arraste cuidadosamente uma tábua para debaixo do animal e empurre-o devagar para cima dela, evitando manipulá-lo demais. Tente não deitá-lo sobre o membro fraturado.

Revista Saúde
Gravura: Getty Images
Image Hosted by ImageShack.us

6 comentários:

  1. ótimas dicas, muito importante saber o que fazer numa emergência.
    Amiga, tem selinho no com sal...
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. guardei as dicas, espero não precisar delas mas nunca se sabe.

    ResponderExcluir
  3. Very interesting post
    I learn alot here :-)
    hugs from us
    Kareltje =^.^=
    Anya :)

    (I hope all is well with you :-) !!!)

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Minha gata apareceu em casa sem as unhas de todas patas e estava ensanguentada, como posso trata-la em casa? E o que posso ter ocorrido isso pois ela está muito assustada.
    Aguardo ansiosamente a resposta!
    Obrigada,
    Sueli
    sueli.pedroza@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. gostei muito de saber um pouco mais de como cuidar do meu gatinho, mas gostaria deobre informaçoes sobre convulsões, pois meu gato teve uma e eu não sei como agir diante dessa situação. Des de já agradeço. beijos.

    ResponderExcluir
  6. Prezado seguidor anonimo. Não tenho o q indicar ou falr a respeito de convulsões . O que lhe recomendo é ir a um veterinário de sua confiança para q ele examine seu gatinho e o fereça o melhor tratamento. Obrigada por sua visita e comentário no blog.

    ResponderExcluir

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.