Ganhe em Dólares Sem Sair de Casa

Share Up To 110 % - 10% Affiliate Program

sábado, 8 de agosto de 2009

O Poder Secreto dos Animais

No domingo eu postei um conto de Rubem Alves onde ele comenta sobre um artigo de um gato chamado "Oscar", que prevê a morte de pessoas num hospital pra idosos com doenças degenerativas (acredito que muitos de vocês já devem ter lido algo a respeito). Sim, os animais têm uma sensibilidade toda especial e eu sou muito grata por ter sido escolhida por um felino para ser sua melhor amiga.
Sem querer , navegando na net encontrei este artigo na Revista Planeta. Vale a pena ler.
Oscar, o gato

Já ouviu falar do gato Oscar? Há alguns anos ele virou uma celebridade mundial. Não por conta do seu pelo macio ou focinho perfeito, mas por sua capacidade de prever com precisão a morte de pessoas. Isso acontece ainda hoje, na clínica Steere House, em Providence, Rhode Island (Estados Unidos), um lugar para idosos com doenças degenerativas como Alzheimer e Parkinson. Ali, Oscar costuma deitar-se ao lado ou sobre o peito de pacientes que dali a pouco passarão para o outro lado da vida. E ele não erra nunca.

Trazido de um abrigo de animais, Oscar cresceu na unidade para dementes da Steere House. A clínica adotou há anos um programa em que animais são levados para a companhia dos pacientes, a fim de que estes tenham manifestações de afeto e amizade. Cerca de seis animais residem ali, promovendo conforto aos pacientes. Mas só Oscar demonstrou a capacidade especial de perceber qual paciente morreria em breve.

Cerca de seis meses depois, médicos e enfermeiras da clínica notaram que o gato fazia sua própria ronda entre os pacientes. Ele cheirava e observava os doentes, e às vezes escolhia um deles para ir deitar-se. Para surpresa geral, os pacientes com quem Oscar dormia vinham a falecer cerca de duas a quatro horas depois de sua chegada.

Um dos primeiros casos anotados referia-se a uma paciente que tinha um coágulo na perna. Oscar aninhou-se em volta de sua perna e ali permaneceu até a mulher falecer, cerca de duas horas depois. Outro caso exemplar foi o do médico que havia feito um prognóstico de morte iminente, baseado nas condições do paciente: Oscar simplesmente se afastou, fazendo com que o médico acreditasse que o dom do gato houvesse desaparecido. Dez horas depois, Oscar aproximou-se novamente do doente e se aninhou junto dele. A morte do paciente ocorreu cerca de duas horas depois - um intervalo muito longo para o prognóstico inicial do médico.

A precisão de Oscar, que até agora conta com muitas dezenas de casos comprovados, levou o pessoal que trabalha na clínica a instituir um novo e incomum protocolo: toda vez que ele dorme com um paciente, os parentes deste são notificados de sua morte iminente. Na maioria das vezes, a família do paciente não presta atenção ao fato de que Oscar está presente na hora da morte; em algumas ocasiões, entretanto, quando é afastado do quarto a pedido dos parentes, o gato fica andando de um lado para o outro em frente à porta, miando em protesto. Quando permanece, Oscar fica com o doente até que este venha a exalar seu último suspiro - momento em que o gato se levanta, dá uma olhada e parte silenciosamente.

TUDO SE PASSA COMO SE OS ANIMAIS TIVESSEM UM MAPA MAGNÉTICO NA CABEÇA, UM "RADAR" FUNCIONANDO O TEMPO TODO, CAPAZ DE CONDUZIR SEUS PASSOS EM SITUAÇÕES CRÍTICAS. UMA ESPÉCIE DE GPS BIOLÓGICO

Várias foram as hipóteses formuladas para explicar os poderes de Oscar. Os gatos conseguem cheirar as substâncias químicas que são eliminadas pelas pessoas pouco antes de morrer? Os gatos simplesmente são ótimos observadores, melhores do que os próprios médicos? Os gatos possuem algum sentido ou sensibilidade especial, que não conseguimos explicar, mas que realmente funciona? Serão donos de algum poder paranormal? Nenhuma resposta definitiva foi encontrada até agora, e, na clínica Steere House, Oscar continua tranquilamente a desempenhar o seu papel.

Oscar, no entanto, está longe de ser o primeiro e único animal a manifestar capacidades extraordinárias e inexplicáveis. Todos os animais, algumas espécies mais particularmente, possuem capacidades de percepção que superam em muito àquelas humanas. A tal ponto que seus feitos, observados um sem-número de vezes, em todos os tempos e lugares, fazem com que se confundam e se percam os limites entre a ciência e a magia.
Pra quem quiser ler o artigo inteiro, muito interessante por sinal (eu só postei o que se fala sobre o gato Oscar) visite aqui
Publicado por: Revista Planeta
Image Hosted by ImageShack.us

5 comentários:

  1. Eu sempre soube que gatos tinham superpoderes!! Mas por mais que eu AME os peludinhos de PAIXÃO, não queria esse Oscar sentando no meu colo não heheheh... Pelo menos não enquanto eu tiver memória (o que é algo bem relativo)...
    Adoro seu blog!
    Bjos e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. já tinha lido alguma coisa sobre o gatinho e adorei ler esse post! os animais são mesmo especiais... tenho 6 aqui em casa que me provam isso! :)

    ResponderExcluir
  3. Interesant verhaal van Oskar de kat,
    ik had er nog nooit van gehoord :)
    Geniet van de zondag Angelique ...
    groetjes
    Kareltje =^.^=
    Anya :)

    ResponderExcluir
  4. Muito legal, gostei muito desta reportagem... os gatos são especiais mesmo!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Angelique, realmente os gatos são especiais sim. Não acho que só sentem as coisas, como também nos protegem e muitas vezes acabam absorvendo pra si as nossas coisas ruins. Acho que vc deve ter lido no meu blog que estou passando por depressão, já vai fazer um ano, saí do emprego e tudo; nesta mesma época do ano passado, por isso o mês de julho e agosto serão difíceis pra mim, principalmente porque a Tekila morreu, amanhã fará um ano. Então, eu fiquei ruim mesmo a partir do dia 20 de julho, como fui em médicos e não consegui me afastar, fiquei muito mal porque não conseguia sair de casa para ir trabalhar, e fiquei mal mesmo, com muitas idéias ruins na cabeça e eu acho que a Tekila absorveu, porque no dia 10 de agosto ela morreu e foi bem na semana que eu, passei dias terríveis, muito mal mesmo; e não foi só ela, meu cachorro que eu tirei da rua depois de ser atropelado e que era muito apegado em mim morreu no mesmo dia. A Tuca que também era muito apegada em mim morreu no dia 5 de janeiro deste ano, época que também passei por momentos difíceis, estava bem mal; então depois de tudo isso, só tenho a pensar que eles realmente nos protegem e que talvez se não fosse por eles algo ruim acontecesse com a gente!
    Eu amo animais, todos, mas os gatos, são muito especiais pra mim!
    Beijos e bom domingo!

    ResponderExcluir

Eu, a Nina =^..^= e a Miúcha =^..^=
Adoramos sua visita e comentários.
Venha sempre que puder.